O HackTown está on e a Smart Rights também!

O HackTown é um festival de inovação plural, feito para atender as várias vertentes e linguagens existentes nos diversos setores da economia. Seja qual for o estágio de inovação em que sua organização, empresa ou projeto individual estiverem, com certeza o HackTown irá atender e ultrapassar as suas expectativas.

Blog - Hacktown

Entre um painel em que fomos apresentados às novidades da indústria 4.0 aplicada à moda pelo Caire Moreira, da Renner, passando pela reflexão proposta pela Isabel Mendes, da Thoughtworks, sobre como a acessibilidade digital pode se tornar uma cultura no dia-a-dia, ou pela discussão com Bruno Alves, do Hurb, sobre como o metaverso está impactando o turismo, até ouvir uma apresentação incrível do Leo Ferreira explicando como a Faber-Castell planeja manter-se como um ícone de criatividade para os próximos 260 anos, só para citar alguns poucos exemplos, pudemos vivenciar a potência deste festival que abrange os temas que estão sendo mais discutidos na sociedade.

Fomos para Santa Rita do Sapucaí com a missão de participar de dois painéis e um Workshop, e voltamos de lá com muito mais do que levamos, trouxemos novas conexões, muito conteúdo e novas ideias na bagagem.

O primeiro painel foi o “DApps: a Web3 e o futuro do entretenimento” e levou ao palco profissionais do entretenimento, sendo que Guilherme Sampaio, CEO da Smart Rights, representou a música, junto a Marcela Miranda, Founder da G4B, representando os Games e Jairo Neto, embaixador na Decentralized Pictures, representando o cinema, para discutir como a nova geração da internet, a web3, irá impactar o mundo do entretenimento através dos DApps, aplicativos próprios da web3 que são descentralizados e executados em Blockchain, que estão produzindo. O painel foi moderado pelo Diretor da Avanade, Courtnay Guimarães.

O segundo painel chamado “Disrupção na Indústria da Música: as inovações por trás dos grandes sucessos vão fazer a diferença neste século” trouxe ao HackTown a discussão sobre as iniciativas inovadoras baseadas em inteligência de dados que estão sendo criadas na música, como a solução Smart Manager, da Smart Rights, que faz toda a gestão de direitos dos artistas, organizando o recebimento de seus royalties. O painel contou com a presença de Guilherme Sampaio, CEO da Smart Rights, Fernando Gabriel, CEO da STRM, Filipi Minatel, Gestor da Alok Music e foi moderado por Conrado Grandino, Diretor da Art Intel Music.

O Workshop “Aprendendo a enviar e receber pagamentos de royalties com criptomoedas através do Royalty Club” proporcionou uma imersão no mundo das finanças descentralizadas aos presentes. Guilherme Sampaio e Renan Vital, respectivamente CEO e COO da Smart Rights, mostraram, na prática, como iniciar sua trajetória no mundo DeFi através do envio e recebimento de criptomoedas para simular o pagamento de royalties.

Que bom que pudemos contribuir para o evento gigante que é o HackTown, que reuniu mais de 30 mil participantes em uma programação com mais de 800 atividades em Santa Rita do Sapucaí (MG).

Até o próximo ano!


por Renan Vital

Tags:
0 Comentários

Envie uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Smart Rights faz parte da rede Zamus, O Novo Mercado da Música.

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account